Identificação de Minerais do Grupo das Zeólitas por Espectroscopia de Reflectância

Agriculture, Agrogeology
Conference Proceedings
Bergmann, Magda; Hoff, Rosemary; Justo, Ana Paula; Perrotta, Mônica Mazzini
2013
Português

A utilização de zeólitas para melhorar a qualidade do solo destinado à agricultura ganha espaço em todo o mundo. A elevada capacidade de troca catiônica das zeólitas favorece a conservação de nutrientes no solo e, a alta capacidade de retenção de água em seus retículos cristalinos faz destes minerais excelentes condicionadores de solo. A ausência de depósitos de zeólitas em exploração no Brasil torna os basaltos da Formação Serra Geral da Bacia do Paraná um alvo com grande potencial para a prospecção por zeólitas naturais. Pesquisas da CPRM destacam a significativa presença de zeólitas especialmente no contato entre os derrames inferiores da Formação Serra Geral e os arenitos eólicos da Formação Botucatu no Rio Grande do Sul. A espectroscopia de reflectância é uma ferramenta capaz de contribuir para a identificação de zeólitas em campo ou laboratório, utilizando-se de análises rápidas e de baixo custo. O conhecimento prévio do comportamento espectral das zeólitas é de grande utilidade na prospecção de alvos potenciais na Formação Serra Geral (pilhas de lobos e brechas de topo de derrames basálticos). Nestas ambiências foram reconhecidas macroscopicamente heulandita, escolecita, estilbita, laumontita e mordenita. O presente trabalho apresenta os resultados de leituras em amostras representativas das paragêneses que caracterizam os diferentes blocos determinados pelo Projeto Agrominerais Bacia do Paraná no Rio Grande do Sul-CPRM, com uso do espectrorradiômetro FieldSpec 3 Hi-Res© – ASD, de resolução espectral entre 0,35 e 2,5 μm. Foram identificadas curvas espectrais referentes à estilbita, heulandita, laumontita, mordenita e possivelmente analcima, clinoptilolita e erionita, localmente associadas à calcita. Por meio de assinaturas espectrais poderão ser construídos padrões para as zeólitas, para classificação de imagens de satélite, devendo-se considerar a relação entre a dimensão dos alvos e as resoluções espaciais e espectrais dos sensores orbitais e aeroportados disponíveis para o imageamento da área de pesquisa.

Print Friendly, PDF & Email